Lojas Americanas.com Proibida de Vender no Rio e Amazon no Brasil

Eu já não compro na Americanas.com há um bom tempo – desde minha dramática experiência com a Americanas.com, anos atrás – e tenho evitado comprar no Submarino, do mesmo grupo. Esta semana, duas notícias me deram um certo alento e espero que sirvam para fazer o e-commerce brasileiro realmente amadurecer e respeitar o consumidor.

Americanas.com é proibida de vender no Rio

A loja online Americanas.com está proibida de fazer novas vendas no Estado do Rio de Janeiro até que regularize suas entregas atrasadas.

[…]

De acordo com o promotor Júlio Machado, autor da ação civil, a empresa estaria vendendo mais produtos do que possui capacidade de entregar.

A ação foi imposta em janeiro deste ano, depois de uma onda de reclamações feitas por clientes em relação às compras de fim de ano não entregues.

De acordo com O Globo, cerca de 500 reclamações contra a Americanas.com são enviadas ao jornal diariamente.

Fonte: Revista Info.

E a Amazon, a maior empresa de E-commerce no mundo – copiada por outras empresas em todos os países, inclusive aqui – está chegando no Brasil. Certamente, vai dar uma sacudida nos concorrentes.

Amazon Chega ao Brasil

A Amazon está aportando no Brasil. A maior varejista eletrônica do mundo deve iniciar sua operação por aqui no fim deste ano ou no início de 2012. Para isso, já negocia com editoras brasileiras a conversão, em grande escala, de títulos nacionais em e-books, além de vender por aqui seu leitor de livros digitais, o Kindle. “Estamos em contato com o emissário da Amazon. E ele está conversando com várias editoras locais”, revela Sérgio Machado, presidente da Record, uma das maiores empresas do setor editorial no país.

Mas a Amazon não vive só de livros. Ao contrário. No ano passado, suas vendas nesse segmento (reforçadas por discos, consoles de games, software e downloads) foram responsáveis por menos da metade do faturamento de 34 bilhões de dólares da empresa – que atualmente vende itens tão diversos quanto acessórios automotivos e ervas para gatos. A companhia americana confirma que tem “planos para o Brasil”, mas guarda segredo sobre eles.

Fonte: Blog do E-commerce

Daniella Cicarelli e Tato Malzoni contra o You Tube. Justiça nega indenização.

Acabei de ler no Blue Bus que a justiça paulista considerou improcedente o pedido de indenização que Daniella Cicarelli e Tato Malzoni incluiram na ação contra o You Tube. Aquela ação ridícula que resultou no bloqueio rídículo ao You Tube por causa de um vídeo ridículo em janeiro.

A proibição quanto à veiculação do dito vídeo na web, também caiu. Como ainda cabe recurso, sugiro àqueles que têm esse vídeo, que o coloquem no maior número possível de sites de compartilhamento. Aliás, sugiro que façam isso com seus blogs, suas imagens, et cetera, enquanto não for considerado um crime e também para não correr riscos técnicos e operacionais como ele ser apagado, de site X ser bloqueado, ou mesmo os “estilhaços” de uma guerra cibernética apagar o seu site preferido, et cetera. Lembrem-se do velho ensinamento: não guarde todos os seus ovos em apenas uma cesta.

‘braços

Celso
go = Steve Wonder: Superstition

Technorati tags: bloqueioaoyoutube, burlarbloqueioaoyoutube, daniela+cicarelli, daniella+cicarelli, youtube, you+tube, desobedienciacivil e desobediencia+civil

Post-It: Blogging Code, Tim O’Reilly propõe código de conduta em blogues

versão em português

Blogging Code, o meio termoO Tim O’Reilly está propondo um código de ética na blogosfera. Em princípio não concordo, mas, como eu andei pensando em não permitir comentários anônimos aqui no Post-It (quer liberdade para falar? então dê a cara para bater!) e eu sou taoísta, vou ficar em cima do muro.

Se quiser saber qual é a proposta, veja em http://radar.oreilly.com/archives/2007/04/draft_bloggers_1.html
(em inglês)

english version

Tim O’Reilly has proposed a blogging code. My first though is: nope, i’m against this code! But i’ve been thinking about forbid anonymous comments here on Post-Its (wanna some freedom of speach? So, show yourself) and i’m taoist, so, i will say that i’m in the middle lane: i do not agree and i do not disagree.
If you want to know the proposal. Read it in http://radar.oreilly.com/archives/2007/04/draft_bloggers_1.html

deutsch version

Tim O’Reilly hat einen bloggenden Code vorgeschlagen. Meines erstes obwohl ist: nicht, ich bin gegen diesen Code! Aber ich habe angedacth (Hey Ulli, should this be a separeted verb?) verbietet anonymen Bemerkungen hier auf Post-It (wollen Sie Freiheit von speach? Zeigen Sie deshalb) und ich bin taoistisch so ich will sage, dass ich bin in der mittleren Gasse: ich nicht übereinstimme, und ich stimme nicht übereinstimme nicht.
Wollst Du deve Vorschlag kennen? Lies du in http://radar.oreilly.com/archives/2007/04/draft_bloggers_1.html

(Englisch)

Post-It: Casas Bahia.Org – Protestando contra o mal atendimento

O leitor Artur de Assis Andrade, descontente como consumidor, mantém o site Casas Bahia.Org, um site onde protesta contra a Casas Bahia.

Achei ótimo o expediente de utilizar domínios e títulos semelhantes a quem lhe atendeu mal para protestar contra mal-atendimento e más práticas comerciais.

Considerando meu carma com a Americanas.com, estou pensando bem em fazer algo semelhante.

Uma boa forma de dar o troco destas malandragens, não?

:-)

‘braços

Argumentos contra o copyright, por Fernand Alphen. Viva o Creative Commons!

Primeiro, desculpem não publicar com frqüencia nos últimos dias. Culpa de toneladas de trabalhos, estudos e projetos.

Segundo, leiam o texto do Fernand Alphen , da F/Nazca, no Webinsider, intitulado: O Copyright é entrave à memória, difusão e organização.

Trechinho:

“A excessiva proteção aos direitos autorais não estaria sendo um real – e inflexível – entrave não somente à difusão de conhecimento mas também à perpetuação da memória cultural?”

Não é segredo que sou entusiasta do Creative Commons, inclusive na minha página do Flickr e aqui no blog há diversas ilustrações sob licença Creative Commons, além de textos defendendo ou comentando o assunto. Mas se você é do tipo que só dá atenção a um conceito quando defendido por um figurão, espero que o texto do Fernand abra seus olhos.

Creative Commons no Celso Bessa Post-Its: