Supernovas: astronomia e paixões.

representação artísticas de uma Supernova

Supernova Cassiopéia, foto pelo NASA Goddard Space Flight Center. Mas é meio como nos sentimos às vezes.

Supernovas surgem após a explosões de estrelas e são muito, muito brilhantes – na verdade a luz Supernova é o tipo de fonte luminosa mais forte que já se registrou.

Deve ser uma coisa de louco, transcendental, ver uma Supernova.

Pena que a maioria das Supernovas dura apenas algumas semanas, embora algumas durem alguns meses, e elas tendem a se tranformar em buracos negros. E este fato, somado a condições muito específicas as tornam raras, muito raras e alguns cientistas as consideram os fenômenos mais raros que existem.

Mas eles estão errados.

Eu poderia dizer que quem está certo é o Alan Moore, que demonstrou em Watchmen que a vida humana e seus dramas são fenônemos muito mais raros e impressionantes. Na verdade, acho que é um pouco mais raro ainda do que ele escreveu. No livro, Dr. Manhattan compara a raridade de fenômenos cósmicos às diminutas probabilidade de um único espermatozóide de um homem odiado pela mulher que tem seu único óvulo fecundado dar origem à exata mulher, exata configuração feminina por quem o Manhattan é apaixonado.

Raro, sem dúvida, mas eu vou além. A vida humana e seus dramas – especialmente o amor e a paixão – são fenônemos ainda mais raros, pois eu somo a probabilidade de um ao outro.

Veja: a vida depende de condições muito específicas de temperatura, pressão e componentes químicos disponíveis. E estes componentes estão presentes em poucos milhares de estrelas, nascendo e morrendo, no meio de um 90% de vácuo frio, em meio a extensas regiões de radiação ou estrelas tão quentes e com Espículas tão poderosas quanto os mais insanos dos orgasmos, o que não se pode dizer que são das coisas mais amigáveis à vida.

E quando encontramos um planetinha com condições mais ou menos ideais para a vida, é tanta coisa que acontece neste planeta (de meteoros gigantescos a um sol morrendo e a guerras holocáusticas no caso de haver vida “inteligente” neste planeta) que a possibilidade da vida manter-se cai para algo muito menor que o talento dramático de Keanu Reeves: quase inexistente.

Ainda assim, desta impossibilidade, surgem um par de homem e mulher, e aí vem a estória dos milhões de espermatozóides que criam um ser que um outro ser julgará especial, tão especial que não importe em que lugar do tempo-espaço esteja este ser especial, um desejará estar ligado a outro de maneira tal qual um entrelaçamento quântico. Tão forte, que toda vez que este ser especial é visto, cria uma luz nos olhos de seu admirador que faz as Supernovas se transformarem em fagulhas.

Diagrama de fótons entrelaçados (Entrelaçamento Quântico)

Diagrama de fótons entrelaçados (Entrelaçamento Quântico).

É irônico que toda paixão compartilha o destino das Supernovas: se transformam em buracos negros. Mas além de uma pessoa chegada à ciência, sou também um homem de fé, e acredito que às vezes a paixão Supernova se tranforma em amor.

Então, da próxima vez que vir os olhos de alguém olhos brilhando e tentar dar um nome àquele fenômeno raro e efêmero, você já sabe o que é:

São supernovas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s