A Última Fronteira da Honestidade – Por André L. Soares

Excelente texto do André L. Soares (lobodomar no Twitter), mostrando que seja na metrópole, seja na praia, precisamos voltar a enxergar o ser humano.

A ÚLTIMA FRONTEIRA DA HONESTIDADE

– André L. Soares – 19.02.2009 –

Não faz muitos dias, estávamos eu e meu primo, apreciando as belezas da ‘Praia das Castanheiras’, no centro de Guarapari, enquanto a esposa dele e minha mãe olhavam pequenas lojas. Conversávamos qualquer banalidade quando, perto de nós, eclode acalorada discussão.

Pelo que entendi, um turista, com sotaque carioca e aparência de classe média, teria dito – em tom de brincadeira, ao menos na visão dele – alguma frase de menosprezo a um vendedor de redes nordestinas. Ofendido, o ambulante ameaçava partir para a briga. Depressa, o gozador saiu de fininho, entrou no carro e partiu, não sem antes dizer outro punhado de coisas para irritar, ainda mais, o pobre homem, que mal dava conta de carregar sua montanha de panos coloridos.

[…]

O que as pessoas não compreendem é que esses vendedores ambulantes – homens e mulheres, em sua maioria entre 15 e 40 anos – vivem, pacificamente, no limite derradeiro que a sociedade lhes permite para ganharem o pão com um mínimo de dignidade.

O texto, integral, está no blog Doce Fel, do André:

http://docedefel.wordpress.com/2009/02/20/a-ultima-fronteira-da-honestidade/

Anúncios

3 respostas em “A Última Fronteira da Honestidade – Por André L. Soares

  1. Bessa, bom dia!

    Vim agradecer a indicação que você postou para meu texto. Muito obrigado!

    Fiquei muito feliz por saber que você gostou ao ponto de fazer uma chamada em seu blog.

    Bom feriado. Grande abraço!

    • Olá, André.

      Eu que agradeço por me mostrar que ainda há pessoas que conseguem enxergar outras pessoas no cotidiano.

      Ando meio desencanado do gênero humano, mas textos como o seu ainda acendem uma luzinha de esperança.

      ‘braços e obrigado pela visita ao blog.

      PS: porquê o e-mail direitos.autorais2006? você trabalha com direito, nesta área?

      Celso Bessa

  2. Adorei o texto também.
    E sou meio como o autor, me incomoda as vezes, mas as vezes tb. consumo, admiro a perisistencia e a coragem. E torço para que a féria do dia seja boa.
    Bjo
    broda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s