Do Campus Party ao Seriado Heroes. Da velha mídia à (des)inteligência coletiva.

Coluna de Márcio Machado, no BlueBus, hoje, sobre uma guerra entre os blogueiros e o jornalismo da velha guarda, no Campus Party:

O bate papo iniciou de forma doce, com Suzana Apelbaum falando sobre “o impacto das sociedades em rede no mundo publicitário”. Suzana detalhou oportunidades e ameaças para as marcas neste novo cenário e apresentou um case da NBC com o seriado Heroes, onde o roteiro é escrito de forma colaborativa com os fans da série.

Sou entusiasta e pesquisador de inteligência coletiva, comunidades digitais e ferramentas colaborativas, mas este pode ser um motivo do seriado Heroes ter perdido tanta qualidade, em especial na confusa segunda temporada. Minha experiência e pesquisa mostra que na maioria dos casos onde há ambiente de produção ou atuação colaborativo ou comunitário, as maiores dificuldades são manter a coesão do grupo ou qualidade dos resultados, e as dificuldades aumentam quanto mais heterogêneo é o grupo. E com essa onde de colaborativo, a tentação de deixar tudo na mão da comunidade sem uma forma de mediação ou controle, e a de tudo degringolar, maior ainda.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s