Para conquistar o leitor e o usuário, facilite.

Fabiana Fidelis, a Fabinca, é uma profissional da língua e está preocupada com o uso da sua própria língua.

Tudo bem, a frase acima é de gosto duvidoso, mas era preciso chamar atenção logo no começo do texto para atrair a atenção de diferentes perfis de leitores, levando em conta que qualquer coisa que possa ser entendido como sacanagem atrai bastante gente para o meu blog e para sites em geral. Mas saiba, a preocupação da Fabinca não tem nada de sacanagem, pois ela é uma profissional da língua portuguesa e este é um assunto que faz muita gente boa sumir de uma sala de aula ou simplesmente sair de um website. Ela se dedica a estudá-lo e ajudar pessoas a se relacionarem melhor com a própria língua (poderia ser outra piada de gosto duvidoso), ensinando-as a lerem e escreverem melhor, e também estudando ou questionando a prática do ensino da língua portuguesa, assunto recorrente em seu blogue. Recentemente, escreveu um texto com perguntas interessantes, que servem também a profissionais de outras áreas:

  • O que faz um texto ser interessante?
  • O que faz você ler ou fazer qualquer outra coisa?

Fabiana arrisca um palpite e faz uma colocação preciosa:

“Cada vez mais me pergunto se a leitura e a escrita não passam muito mais por aspectos subjetivos e afetivos do que por elementos técnicos.”

Eu sou tarado por leitura. Está escrito em todo website ou serviço onde é necessário colocar um perfil descritivo meu que sou leitor compulsivo. Realmente não sei dizer o que me faz ler todo tipo de texto: de bulas de remédio (é, eu acho legal) a revistas em quadrinhos, passando por romances, biografias, literatura técnica, artigos sobre sociologia, antropologia, teses, monografias, blogues dos mais diversos assuntos, revistas, jornais e períodicos das mais variadas áreas, et cetera. De qualquer forma, fica evidente que eu tenho um prazer e uma necessidade muito grande em ler. Sou curioso e de imaginação fértil, mas não sou capaz de dizer se isso vem da leitura ou se o gosto da leitura vem disso.

Mas o que desperta interesse em um menino que está tentando andar de skate numa viela na periferia, uma adolescente de classe média alta comprando acessório diferentes numa loja badalada ou uma jovem senhora de classe média baixa, recém-separada e com dois filhos pequenos ao lado esperando o metrô e olhando uma máquina de vender livros?

E o que o ensino da língua portuguesa tem a ver com design e projetos centrados no usuário?

Design centrado no usuário e língua portuguesa? Como assim?

A resposta é que os objetivos, princípios e métodos de um professor procurando estimular o gosto pela leitura e a melhora da escrita são, ou deveriam ser, bem semelhantes de designeres, projetistas e editores que buscam conquistar usuários.

Na matemática, diz-se que todo problema encerra a sua solução em seu enunciado e creio que Fabiana apontou o centro sensível da questão: levar em conta o público, o leitor, que é o usuário do texto, que pode vir em diferentes formas: livro, revista, jornal, bula, manual, grafites e pixações, cartazes, boletins, blogues, websites.

Na pergunta acima, um estudo do público poderia trazer como respostas, respectivamente: uma biografia do Bob Burnquist – skatista brasileiro campeão mundial diversas vezes-, um livro sobre moda e o código-civil brasileiro comentado.

No design ou em projetos centrados no usuário, devemos estudar os hábitos, a cultura, os processos cognitivos, contextos sócio-econômicos e a relação do usuário com as tecnologias, suportes e linguagens utilizadas na comunicação ou uso de um produto.

Parece óbvio, mas por incrível que pareça a maior parte dos projetos não conseguem implementar o óbvio. Seja por inabilidade, seja por falta de vontade ou simplesmente por não se darem conta da importância. O resultado é: educadores e projetos educacionais que não conseguem tornar a leitura algo agradável ou valoroso, e produtos e serviços pouco relavantes ou eficientes para seu público.

O usuário é rei. E quem somos nós?

Obviamente, elevar o usuário a um papel fundamental no processo não significa que devemos obedecê-lo cegamente. É preciso um acompanhamento planejado, levar em consideração questões logísticas, de recursos materiais, humanos e de tempo, assim como necessário unir as necessidades deles à da organização – seja uma editora, uma faculdade ou uma empresa vendendo seu peixe na internet. O gestor ou facilitador do processo, que pode ser um professor, um designer, um pai ou uma mãe, deve ter um objetivo preciso e dominar as ferramentas e técnicas para chegar ao fim desejado pelo usuário e pela organização ou instituição.

Pense em professores, designeres, editores, redatores, ilustradores e gestores como burocratas, artesãos, soldados e vassalos que fazem um reino funcionar. Mas tenha em mente que para o processo e o resultado serem eficientes e interessantes, devemos facilitar, pois o usuário, ou leitor, é o Rei.

‘braços

[atualizado em 13 de Novembro de 2007 às 17h31]

A Fabinca me informou que a Unochapecó, onde ela é professora, vai começar um curso de Pós-Graduação de Produção e Revisão de Texto. Publiquei um post com mais informações aqui.

Texto também publicado em:

5 respostas em “Para conquistar o leitor e o usuário, facilite.

  1. Moço, que texto bom. Me fez pensar o que me faz ler… E pegando o exemplo deste texto, mesmo um assunto tão complexo, fluiu. Li porque o texto tinha algo a dizer. Mesmo euzinha, que ando em altas guerras de concentração aqui com Tico e Teco (não é qualquer texto que me prende a atenção, não) fui até o fim. Acho que li, porque o assunto me interessa, no entanto, mesmo me interessando se não tivesse me segurado, eu saía voando junto com a borboleta pela janela. Gosto de textos que me conduzam dentro dele, com certa musicalidade, ritmo, coerência… Ihhhh, viajei! Deve ser sono. Beijo!

  2. Pingback: Post-It: Curso de Pós-Graduação Produção e Revisão de Texto « Celso Bessa Post-its

  3. Já te disse por e-mail, mas agora escrevo aqui. O teu texto ficou bem melhor que o meu e fico feliz que tenha te inspirado.

    O “uso da língua” atraiu bastantes leitores?

    :-)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s