A violência real e a violência com glamour (e a Uma Thurman)

Acabei de comentar por e-mail o seguinte texto do Blue Bus:

Brasil | O garoto na capa da Veja já é coisa do passado, sabe da ultima? 08:30 Bom dia. A dona de casa Silene Mena dos Santos, 25, morreu ao ser esfaqueada por uma adolescente de 17, no Parque Oziel, periferia de Campinas, SP, na noite do sábado. Segundo testemunhas, a garota se aborreceu com o pedido da vizinha para que abaixasse o volume da música, que poderia acordar seu filho recém-nascido. 12/02 Julio Hungria

E meu comentário, reproduzo abaixo.

——-

Sempre digo (e escrevo) que acredito em duas coisas para se transformar o mundo:

Acho que nesse momento teremos um novelo de idéias, de opiniões, etc. Se puxarmos o novelo em busca da ponta, vamos encontrar a culpa pela omissão ou alienação de todos e cada um em algum momento e temos que retomar nossa responsabilidadeque é bem diferente de culpa.

Acho que passa por assuntos pesados e pontuais, mas passa por assuntos pequenos e contidianos, como bem disse a Ângela Marsiaj, no Blue Bus, tempos atrás:

Melhor exigir que alguém conserte Brasília. Você só nao sabe quem.

E não posso deixar de lembrar a música d’O Rappa, Tumulto, de 1995 (sim, 12 anos trás).

Tumulto
O Rappa

Composição: (marcelo Yuka, O Rappa)

eu sempre penso duas vezes antes de entrar
mas tem certos momentos
que atingem o inconsciente popular

tumulto corra que o tumulto está formado
vem cá, vem vê, vem cá, vem vê
que dentro do tumulto pode estar você

panela batendo, toca fogo no pneu,
põe barricada
velhos, senhoras e crianças
a mulecada pula debocha e dá risada
parece brincadeira, mas não é
a comunidade não aguenta mais tanto tempo
tanto tempo sem água

tudo bem ele era o bicho,
mas saiu daqui inteiro
e até chegar no hospital
ganhou três tiros no peito
e a galera daqui fez igual
fizeram em Vigário Geral
todo mundo pra rua aumentar o som
pra causar algum tipo de repercussão

quando o monstro vem chegando
chegando, chegando
e ameaçando invadir o seu lar

E para tentar animar um pouco o clima, que tal ver a Uma Thurman reprisando o papel d’A Noiva em Kill Bil… ops, quero dizer, no Point Zero, o mais novo Pirelli Film? Só assim para achar a violência bonita

Então vai lá: www.pirellifilm.com/thefilm/viewTheFilm.jsp

Anúncios

Uma resposta em “A violência real e a violência com glamour (e a Uma Thurman)

  1. “Só assim para achar a violência bonita…”
    ….in German we would say that with this sentence, printed in italics, you “hit the nail on the head”!!!
    Thanx for still noticing and being touched by those “daily horror picture shows” (you know what I mean) – and not being so used to them that you don’t find them worth mentioning!!!
    Bee-Mom…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s