Não grite, não atrapalhe e não enfie um flash na fuça do seu cliente

Tendo a não gostar de aberturas em flash e o negócio é mais ou menos assim.

Na maior parte do meu tempo eu faço várias coisas ao mesmo tempo aqui na BRQ (ou em casa, n’A Panela e outros lugares). Atendo telefone, começo a delinear um texto que usaremos num boletim, toco a diagramação de uma lâmina, envio um lay-out para aprovação, falo com chefa/sobrinha/colegasdetrabalho/amigos/paquera via Instant Messenger (IM), leio notícias, ouço música, comento a piada do estagiário, et cetera.

Isso significa que estou sempre alternando entre diversas abas dos navegadores e janelas dos vários programas que uso: Ilustrator, Lotus Notes, MSN Messenger, Gtalk, Distiller, Notepad, WinAmp e Mozilla Firefox, entre outros.

Daí, estou lendo uma nota, onde no final há o link para o e-mail do autor, acho o nome de domínio interessante e resolvo ver do que se trata a empresa. Digito o endereço no navegador e como faço sempre, mudei de janela e fui cuidar da minha vida enquanto carregava o dito site. De repente, um som alto de batida atrapalha minha audição de Billie Holiday no fone, minha tela treme toda, a janela do navegador vem para o primeiro plano e é redimensionada pela metade, e então entra um bate-estaca em loop.

Minha concentração foi toda quebrada, meu fluxo de trabalho se perdeu e deixei de ouvir a Billie Holiday em um dos poucos momentos em que parece estar cantando sorrindo e alegre mesmo.

Pra mim isso é igual estar caminhando na Avenida Paulista num fim de semana, conversando de mão dadas com uma er… er… er… amiga e um mala se joga na nossa frente gritando e enfiando um anúncio em minha fuça. Uma agressão.

Fala sério. Pense no usuário, pense no mundo online como extensão do offline, e por favor, use o bom senso.

Não grite na orelha, não atrapalhe e não enfie um flash ou anúncio na fuça do seu cliente/público/usuário. E por favor, não me peça para fazer isso por sua empresa, ou se pedir, pague bem.

‘braços

Celso, mudando para a bermudafunk.org já que o clima Billie Holiday foi pro saco.

5 respostas em “Não grite, não atrapalhe e não enfie um flash na fuça do seu cliente

  1. Nossa véi… isso é muito horrivel mesmo!

    Programo em flash e acho uma falta de consideração fazer isso com o cliente..

  2. Anok, por isso enfatizo a importância do “peopleware” na hora de se criar um sistema, projeto ou produto (design gráfico, web, sistemas corporativos, campanha publicitárias, arquitetura, tanto faz). Usar a tecnologia com bom senso. Meus parabéns se você não faz ou se faz “obrigado” pelo trabalho.

    ‘braços

  3. Pior é que tem. E o flash é útil e pertinente em determinadas circunstâncias. Mas como toda ferramenta, pode ser mal utilizada, e creio que na maior parte é mal utilizada.

    ‘braços

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s