CQC, Sarney, Os Intocáveis, Capone e o Nazismo

Cena de Os Intocáveis (The Untouchables), de Brian de Palma, filme que romantiza um período difícil, vergonhoso e triste, da história americana:

“Quer saber como se pega Capone? Ele puxa uma faca, você puxa uma arma. Ele manda um dos seus pro hospital, você manda um dos dele pro necrotério….”

Curto e grosso:

Isso se chama escalada de conflito. Acontece freqüentemente em períodos difíceis, vergonhosos e tristes, como o momento vergonhoso pelo qual passam nossas instituições.

Ver o presidente do Senado, José Sarney, chamando a imprensa que o condena de nazistas, e ver jornalistas (ainda que com viés humorístico) do CQC associá-lo ao nazismo é, paradoxalmente, um escalada muito grande do desrespeito e conflito entre instituições e uma banalização do nazismo. E o nazismo é algo muito pior do que a Wikipédia dá a entender.

É vergonhoso e triste.

Tá na hora de começar a pensar melhor, galera.

Post-It: Ensaio sobre a cegueira. Quem tem olhos para ver, veja.

Depois de assistir Ensaio sobre a cegueira (Blindness em inglês), do Fernando Meirelles, me convenço mais e mais que precisamos voltar a enxergar e que ter um olho, nestes tempos de cegueira, não significa ser rei.

O filme, baseado no livro de José Saramago, deveria ser assistido por todos, no cinema, sabendo que existem seres humanos (não necessariamente pessoas) ali ao lado, mas sem vê-los.

Talvez seja o impacto de ter assistido ontem, mas eu diria que é Apocalypse Now, o 2001- Uma Odisséia no Espaço, desta década.

Post-It: Virgle. Pegadinha de 1º de abril do Google que pode até ser real.

Tá com cara de ser pegadinha de Primeiro de Abril do Google, mas nunca se sabe:

Virgle – Joint-Venture do Google e da Virgin com o objetivo de estabelecer uma colônia humana permanente em Marte.

Prostituta Marciana no filme de ficção-cient�fica O Vingador do Futuro / Martians Hook in the sci-fi movie Total RecallJá consigo até imaginar aquela colônia de párias marcianos do filme Vingador do Futuro (Total Recall, Paul Verhoeven, 1990), incluindo a marciana com 4 seios da foto ao lado! Só que ao invés do governador da Califórnia, teremos o dono da Virgin para salvar o dia, e os marcianos serão geeks, com óculos e tudo.

Post-It: Cinema brasileiro em mp4

Artigo no Webinsider, de Juliano Spyer:

DVD de Tropa de Elite libera arquivo MP4 do filme

Filme campeão de bilheteria e de pirataria inova ao oferecer no DVD oficial uma versão do filme já comprimida e pronta para rodar em computadores e players de bolso.

Na verdade, não é bem assim. Comprei o filme Cinema, Aspirinas e Urubus (muito bom, por sinal. Aliás, diria que melhor que o Tropa de Elite, embora menos polêmico e urgente.) no fim do ano passado e vem com arquivo mp4 também.

Alguém conhece mais algum?

O evangelho segundo John Rambo – parte IV.

Direto da crítica n’Omelete:

Rambo IV

O roteiro é cheio de problemas e parte da graça é discuti-los. Quando Stallone, co-escritor e diretor, tenta dar alguma profundidade às cenas seus escorregões enfileiram-se. Quanto mais personagens falando, pior fica o filme. O encontro dos missionários com o ex-boina verde, o diálogo de Rambo e Sarah na chuva e a cena no barco, com os mercenários apresentando-se, um por vez, são os piores (sem falar nos inexplicáveis delírios narrativos, como a maca que surge pronta em segundos e a absurda passagem de tempo na fuga do acampamento).

Porém, nada – e repito – NADA consegue estragar a experiência quase religiosa que é assistir aos corpos caindo no chão daí em diante.

Não precisa muito sacríficio para descobrir o que vou fazer neste fim de semana: conhecer os novos ensinamentos do guru Sylvester Stallone, no quarto capítulo do evanelho rambístico.

E os filmes Sangue Negro, Onde os Fracos Não Têm Vez, Juno e Swenney Todd vão para o fundo da lista.

:-)